A unidade de hemodinâmica funciona 24 horas por dia e está estrategicamente instalada numa ala junto à UTI cardiológica de 10 leitos e conta com uma ala de recuperação para pacientes externos, dotada de equipamentos de segurança e monitorização, essenciais nas intervenções diagnósticas ou terapêuticas.

A tecnologia utilizada viabiliza diagnósticos mais precisos e completos, graças à alta qualidade das imagens, fundamental para o tratamento de diversas patologias.

A unidade dispõe de um dos mais avançados equipamentos de Hemodinâmica Digital, projetado para satisfazer às exigências da angiografia moderna. Com tecnologia 100% digital com CCD, é possível a visualização dos vasos mais finos, facilitando a realização de exames e intervenções com maior segurança e precisão nas especialidades como Cardiologia, Cirurgia Vascular, Neurologia, Arritmologia e Radiologia Intervencionista.

Na Cardiologia, especialidade mais conhecida, é possível estabelecer diagnósticos mais precisos e tratar doenças adquiridas como angina, através de implante de próteses que dilatam a artéria entupida, os famosos stents. Além disso pode-se tratar algumas doenças valvares e mesmo congênitas também por implante de próteses específicas, evitando procedimentos cirúrgicos agressivos e algumas vezes mais arriscados.

A Cirurgia Vascular é outra área que mudou muito suas indicações terapêuticas. Patologias como tromboses, aneurismas, fístulas, obstruções arteriais em diversos órgãos podem hoje ser tratadas por cateteres que penetram por um pequeno orifício e migram pelas artérias até atingir o órgão doente e promover modificações que resolvam os sintomas e reduzam o risco de morte. O mesmo princípio aplica-se a doenças neurológicas como aneurismas cerebrais que podem ser anulados pelo uso de próteses conduzidas pela rede arterial, evitando cirurgias. Algumas arritmias que tantos sintomas causam e em alguns casos implicam até em risco de morte, podem ser curadas por cateteres terapêuticos que cauterizam pontos do coração responsáveis pela arritmia e impedem sua manifestação a partir do tratamento.

A Radiologia intervencionista consiste em técnicas específicas para cada tipo de tratamento, permitindo por exemplo levar um cateter até as artérias que irrigam um tumor e injetar o quimioterápico diretamente dentro dele e assim trata-lo.

Médico responsável: Dr. Irapuan Magalhães Penteado (CRM: 33.492)